Estou sem pauta, e agora?

Categoria(s) do post: Organização e Produtividade

Você precisa escrever um post e a tela em branco só falta gritar suplicando para ser escrita – e você sem ideias. Quem nunca? Duvido que exista algum escritor – de livros, revistas, blogs, o que for – que nunca sofreu pelo menos uma única vez com os famosos “brancos”. Às vezes isso acontece justamente quando estamos com a cabeça mais cheia de informações novas, são tantas opções que não sabemos qual caminho tomar. Mas e aí, #comofaz? Vem cá que hoje vamos dar algumas dicas para lidar melhor com a síndrome da tela em branco. :)

Nós já temos um post que dá várias dicas de ferramentas para organizar seu calendário editorial. Mas a questão se repete nos bastidores (dicas que os clientes nos pedem, por exemplo): já sei organizar as publicações, mas como defino as pautas?

1. Repositório de ideias

Escolha uma ferramenta e centralize ali todas as ideias de pautas que surgirem. Você pode usar planilhas ou docs no Google Drive ou Sky Drive, criar notas no Evernote, bloco de notas no celular ou ainda o bom e velho caderninho de anotações. Não importa qual ferramenta você usa, importa que ela funcione para você. A nossa preferida? Temos um doc compartilhado entre mim e os gestores do xCake no Google Drive para as pautas do Metablog e, no meu uso pessoal, salvo no Evernote tudo que encontro de interessante na web e o que pode virar post recebe a tag “pautas”.

2. A taxonomia salva!

Taxonomia é, resumindo, a organização das categorias e tags do seu blog. Qual o intervalo entre os posts de uma mesma categoria? Há quanto tempo você fala mais de certas categorias e ignora outras? Quais seu público mais gosta e portanto você pode atualizar com mais frequência? Cuide com carinho da taxonomia do seu blog, além de orientar a navegação dos seus leitores ela pode lhe mostrar com que assunto preencher a fatídica página em branco.

3. Posts já publicados

Sabe aquele post que rendeu muitos comentários? E aquele outro que você escreveu logo que o assunto pipocou na web, mas hoje a febre inicial passou e você já tem novas informações a respeito? Tem também aquele assunto que nunca morre, vai apenas se atualizando conforme o tempo passa e as coisas mudam. Reler posts antigos é importante: além da oportunidade de revisá-los, você identifica quais podem ser complementados com novas informações e fatos novos, gerando novos posts sobre o mesmo tema.

4. A websfera é sua amiga

Espero que você tenha o hábito de ler outros blogs, principalmente os de mesmo nicho que o seu. É útil para ampliar repertório, saber o que anda rolando, identificar diferenciais e, também, para lembrar de assuntos que você ainda não abordou no seu blog. Mas por favor, não estamos falando de copiar o conteúdo dos outros! Já falamos e vamos continuar insistindo: Direito Autoral é coisa séria! Buscar inspiração em outros blogs é uma coisa, copiar é outra bem diferente. Inspiração é quando você lê ou vê alguma coisa e acaba pensando em um desdobramento do assunto ou então tem um ponto de vista diferente. Inspiração é apresentar as suas ideias a respeito do que o outro está falando.

5. Um bloquinho de notas sempre vai bem

Lá no começo falamos no repositório de ideias. E hoje em dia quase sempre optamos por meios digitais para centralizar tudo, né? Só que a bateria do celular ou do tablet acaba, a internet cai, o equipamento trava. Então não custa ter sempre por perto um caderninho de anotações: deixe um na sua mesa, carregue outro na bolsa, outro na cabeceira da cama também vai bem. Se a tecnologia deixar você na mão, lápis e papel não irão falhar. Mas lembre-se de, depois, passar as ideias escritas a mão para seu repositório oficial. ;)

Gostou das dicas? Tem outras para compartilhar com a gente? Deixe suas sugestões nos comentários, queremos conhecer suas táticas. :)

4 comentários

  1. Passando por este momento agora!! O problema não é falta de assunto, e sim como você falou é tanta informação e muitas coisas que queremos falar que acaba embolando o meio de campo!

    Obrigada pelas dicas

Fechado para novos comentários.