Usabilidade x links que abrem em novas abas ou janelas

Categoria(s) do post: Planejando seu blog

Você tem ou está criando um blog e, claro, quer que os leitores permaneçam no seu site. Até aí, tudo certo. O problema começa quando queremos manter os leitores atropelando-os.

Tudo bem que o blog é seu e você faz dele o que quiser, mas como já falamos outras vezes, se levarmos isso ao extremo o preço pode ser justamente irritar os visitantes – e isso ninguém quer, claro. Uma das etapas do planejamento de um site é sobre o público que se deseja alcançar. E independente de qual seja o público, uma coisa é certa: seu blog precisa ser gostoso de navegar, fácil de localizar os elementos da página (como caixa de busca, contato, etc). É preciso ter usabilidade: “Pela definição da International Organization for Standardization, usabilidade é a medida pela qual um produto pode ser usado por usuários específicos para alcançar objetivos específicos com efetividade, eficiência e satisfação em um contexto de uso específico (ISO 9241-11)” [Fonte: Wikipédia].

E o que isso tem a ver com a maneira como os links são programados para abrir? Tudo. É preciso dar ao leitor a possibilidade de escolher se ele quer abrir o link em uma nova página/nova aba ou se quer abrir na mesma janela. O verbo determinante aqui é escolher. Ok, o site é seu, mas ele não foi feito para você navegar e sim seus visitantes, portanto são eles que precisam gostar de navegar no seu site. Quando conversei sobre isto com a Claudia Regina até brinquei que nós, blogueiros, costumamos dizer que o conteúdo é rei, mas na verdade é príncipe – rei mesmo é o usuário. O foco sempre é no usuário, sempre.

O Sean, sócio-fundador do xCake, tem um blog sobre design e encontrei lá dois posts sobre como estragar um site (parte 1 e parte 2): uma das questões, claro, é sobre links que abrem em uma nova janela ou aba. Os outros pontos? Quase todos envolvem o usuário. Não tem jeito, vamos repetir até não esquecermos mais: o foco é no usuário, o foco é no usuário, o foco é no usuário.

Olha só o que encontrei quando pesquisava para este post:

Há quem diga que abrir em nova janela ajuda o usuário, para que ele “não perca a navegação”. Ora, se os estudiosos da Massachusetts Institute of Technology in the U.S, The French National Research Institute in Europe e Keio University in Japan concluíram que isso atrapalha o usuário, é bem mais confiável do que o “achismo” de cada desenvolvedor sobre o assunto.

Pesquisas já mostraram que o botão voltar é um dos principais instrumentos de navegação, principalmente para usuários inexperientes. Se uma nova janela é aberta maximizada, o usuário pode nem perceber que a outra ficou por trás e ficará frustrado ao acionar o voltar e nada acontecer.

Outro argumento forte é que, se você […], está obrigando o usuário a abrir o link em uma nova janela. Se você não usa, você está dando a opção ao usuário de abrir ou não em uma nova janela. Creio que todo mundo prefere ter a opção a ser obrigado a fazer alguma coisa.

Fonte: fator W.

Há quem defenda que links externos podem ser programados para abrir em novas abas ou páginas. Mea culpa: eu também já acreditei nisso. E, bem, eu estava errada em querer obrigar meu leitor a permanecer na minha página, #shameonme. Visitantes devem ser fidelizados pelo conteúdo que entregamos, pela clareza do texto, pela educação com que tratamos comentaristas, pelo layout bonito e organizado. E, como não poderia deixar de ser, também pelo respeito aos leitores – inclua aí dar-lhes liberdade para escolher como abrir links. O foco é no usuário, o foco é no usuário, o foco… =D

Quer ver mais exemplos práticos da tal usabilidade (ou falta dela) e ainda rir um pouco? Olha só este tumblr cujo nome não convém escrever porque o tio Google pune quem fala palavrão. ;)

6 comentários

  1. Felipe comentou:

    Eu aplico isso ao meu site, mas nem sempre concordo.
    Há links que não sao do nosso site, sao links para sites de terceiros, seria impossivel dizer que o usuario, caso clique, quer que seja aberto na mesma aba, eu nunca abro esses links na mesma aba, sempre ja clico com a rodinha do mouse, afinal é algo q mesmo relativo ao assunto é de outro site, é outro lugar, logo deve ser aberto fora, pelo meu comportamento natural imagino q há links que devem sim ser aberto em outra aba.

    1. Olá, Felipe.

      A questão é o ponto esclarecido e reafirmado durante todo artigo: é preciso dar ao usuário o direito de escolha. Se você programa para abrir em outra janela, então não está dando ao leitor o direito de escolher. Além disso, é sempre muito perigoso usar nosso próprio comportamento como medida para todas as outras pessoas: nem todas as pessoas são iguais e nem todos têm hábitos iguais, além disso não sabemos em que situação o leitor se encontra e o que está na cabeça dele. E se o leitor não quiser continuar na mesma página? Ele pode ter inúmeros motivos para isso, inclusive pode não estar gostando do que está lendo. Ao invés de tentar forçar o leitor a permanecer no nosso site, não é muito melhor (e mais respeitoso para com os visitantes) investirmos em conteúdo de qualidade para que ele permaneça no nosso blog porque quer, e não porque está sendo obrigado? ;)

  2. Estou com um post seu aberto há dias – o que fala de diferencial. Meu blog está abandonado desde maio passado, mas eu quero – e preciso – retomá-lo. E aí comecei a ler o seu e me deparei com esse post. Céus. Eu podia jurar que todos gostavam de links que se abrem em outra janela, talvez por eu abrir todos os links assim. Quando estou lendo um texto que traz links, gosto de ir abrindo um a um para ler depois. Com “medo” de abrir na mesma janela, já vou logo com o botão direito (ou com o botão de scroll do mouse) para garantir que vou abrir em outra janela. Well, terei que rever TODOS os links que já publiquei, e eles não são poucos. Também preciso de novo layout, mas a preguiça impera. Preciso de ãnimo.

    1. Patricia, a maioria das pessoas abre os links em novas janelas ou abas. Porém, sempre há quem prefira abrir na mesma aba ou, também, há blogueiros que não costumam fazer links e então ao final do artigo o leitor vai para outra página de qualquer forma. Só que programando para que o leitor sempre abra em outra página não estamos dando o direito de escolha, né? Esse é o grande ponto: permitir que o leitor escolha. ;)

Fechado para novos comentários.