YouTube é para todo mundo?

Categoria(s) do post: Produção de conteúdo

Depois de uma breve pausa, que tal retomarmos nossas atividades com uma questão para refletir sobre o que talvez seja melhor não fazer ao invés de partirmos para a ação? O papo hoje é sobre os vídeos, tutoriais ou não, cada vez mais presentes nos blogs. Você já faz? Não sabe se deve fazer? Quer dicas para melhorar seus vídeos? Então vem comigo! :D

É muito bacana quando alguém se propõe a fazer algo novo, a explorar novos horizontes. E como os vídeos estão cada vez mais comuns, há quem se sinta compelido a fazer também. Aprender coisas novas é muito legal, mas será que você deve expor publicamente os resultados desde as primeiras tentativas?

Vamos ser francos: nem todo mundo tem habilidade em frente a uma câmera. Eu sou uma que, só de saber que está gravando, já começo a gaguejar e soltar um “né?” atrás do outro. Você ia gostar de ver aqui no Metablog um vídeo em que eu mais me atrapalhasse do que falasse algo útil? Só se fosse para rir da minha cara, mas aí não estaríamos cumprindo nosso objetivo de ajudar blogueiros a blogar.

Em vídeos tudo fica maximizado: os bordões, a gagueira, o nervosismo, os gestos, sotaques, etc. Então quer dizer que se a pessoa não tem talento nato para fazer vídeos ela deve desistir desse artifício para todo sempre? Não. Quer dizer que talvez seja melhor treinar bastante, aprender um pouquinho sobre iluminação, testar alternativas para o áudio e edição, aprimorar a desenvoltura diante da câmera antes de, finalmente, publicar um vídeo em seu blog. Não significa que você tenha que fazer vídeos super profissionais, mas sim que o senso crítico deve estar sempre presente. Antes de publicar, seja honesto com você mesmo: o vídeo está realmente bacana? É bom de assistir ou está cansativo? É esse tipo de vídeo que eu gosto de ver nos blogs que leio?

Para não parecer que estamos desestimulando a produção de vídeos – porque essa não é mesmo intenção -, seguem algumas dicas para quem quer e/ou precisa realmente fazer vídeos.

  • Teste o áudio: o som deve ser limpo, sem eco ou ruídos externos, e sua voz deve estar clara e poder ser entendida naturalmente.
  • Teste a iluminação: pesquise sobre pontos de luz, tipos de luz, rebatedores, de modo que seu rosto não brilhe feito um fantasma fluorescente e nem fiquem sombras demais.
  • Prepare a estética do ambiente: não confunda com colocar uma obra de arte caríssima na parede atrás de você, mas de não deixar aparecendo no vídeo elementos demais, que vão distrair a atenção dos seus leitores, porque vão ficar olhando as mil coisas que estão ao seu redor ao invés de prestar atenção no que você fala. No Jornalismo costuma-se dizer que “a roupa, o cabelo e a maquiagem do repórter não podem chamar mais atenção que a notícia”.
  • Observe a linguagem corporal: gesticular demais também vai chamar mais atenção do que o conteúdo que você estiver apresentando e má postura não costuma transmitir uma boa sensação em quem assiste.
  • Faça um roteiro: mesmo que você não possa ficar com ele nas mãos para olhar o tempo todo, o ato de escrever antecipadamente ajuda a memorizar a ordem em que as informações devem ser ditas, e quanto mais coerência a sua fala tiver, melhor sua mensagem será assimilada.
  • Ainda sobre o roteiro, seja objetivo, não hesite em fazer cortes na edição para tirar as falas desnecessárias. Comentários irrelevantes não são só cansativos, são chatos e desestimulam os leitores a continuarem assistindo seus vídeos.
  • Treine a desenvoltura verbal: elimine tanto quanto possível os cacoetes, cuidado com as gírias e jargões (tem coisas que só quem mora na sua região vai entender – e os outros leitores, como ficam?), observe se seu sotaque não atrapalha o entendimento de quem vive em outros lugares.

Queremos saber: você já faz vídeos para seu blog? Quais os maiores desafios? E o feedback dos leitores? Quer fazer, mas ainda não sabe se está preparado? Divida com a gente sua experiência. :)

2 comentários

  1. Aline comentou:

    Estou justamente vivendo esse “Dilema”! Gravar vídeos ou não, eis a questão! Tenho lido vários blogs sobre esse assunto e assistido a vários canais conhecidos de blogueiras, para então me decidir entre o sim e o não! Tenho muita vontade que meu blog se expanda, e por hoje em dia, as youtubers estarem em alta, estou pensando seriamente em aderir a essa técnica! Quando criei meu antigo blog, em 2009, ele atingiu uma leva muito alta de visitantes e comentários diários e se tornou, ao meu ver, com uma popularidade relativamente alta, devido a conteúdos que disponibilizava nele. Mas hoje em dia, eu vejo que os blogs mais famosos não são atraídos por conteúdos extras, como antigamente, e sim por vídeos! Tanto que nenhum deles possui tutoriais para blogs e afins, mas sim uma vasta lisa de vídeos…. Hoje em dia tem até o tal VEDA, o qual, as blogueias mais conhecidas aderiram, o que as tornou ainda mais conhecidas na blogosfera. Sei que é um trabalho que requer tempo e dedicação, mas assim como eu virava madrugadas para trazer conteúdos relevantes oara o meu outro blog tenho vontade de me dedicar também a vídeos interessantes nesse novo.
    Adorei o seu blog! Vou ficando por aqui, porque o comentário ficou extenso! :D
    Beijos.

    1. Aline, se você tem assuntos do seu nicho que podem ser abordados em vídeo, e se você produzir vídeos bacanas, então claro que é válido incluir essa possibilidade no seu blog. :)

Fechado para novos comentários.